Vantagens da gestão de estoque para pequenas empresas do varejo

Tempo de leitura: 6 minutos

Administrar sozinho um negócio varejista não é tarefa simples. Por mais que o empresário se esforce, as coisas podem sair do controle e a desorganização acaba prejudicando os resultados.

Um dos principais pilares da organização do seu varejo — que é também um dos principais desafios — é a gestão de estoque. Então, por mais que seu tempo esteja quase todo tomado pela parte operacional da sua pequena empresa, não dá para descuidar dessa parte.

Mas não se preocupe! Respire fundo e separe alguns minutos do seu precioso tempo para ler nosso artigo sobre as vantagens da gestão de estoque para pequenas empresas do varejo. Você e seus negócios só terão a ganhar!

Por que a gestão de estoque é importante

Você, certamente, já entendeu a importância da gestão de estoque, mesmo se não tem muito tempo para se dedicar à tarefa. Por via das dúvidas, é sempre bom lembrar das suas vantagens:

Evita perda de vendas

Manter o estoque sob controle é fundamental para a fidelização do cliente. Se ele não encontrar o produto na sua loja e tiver de procurar em outra, há poucas chances de que volte. Ainda pior que a falta do produto é fechar a venda e só depois perceber que o item desejado pelo cliente está em falta. Não dá para correr esse risco, não é mesmo?

Previne roubos e furtos de mercadoria

Mesmo que sua pequena empresa tenha poucos colaboradores, é preciso estar atento ao controle dos produtos em estoque. Assim você evitará a dor de cabeça de ter de lidar com situações desagradáveis se houver suspeita de desvios de itens. A gestão de estoque eficiente contribui para um bom ambiente de trabalho.

Facilita o planejamento financeiro

Sabendo exatamente o que há no seu estoque, você controla melhor as compras e mantém o orçamento mais enxuto. Planejando com antecedência e com base em dados confiáveis, você pode negociar melhores condições de pagamento com os fornecedores e combinar os prazos de entrega mais convenientes.

Possibilita o rastreamento da saída de produtos

Administrando bem seu estoque, você saberá quais produtos têm maior ou menor saída e pode otimizar a quantidade de itens estocados, evitando encalhes que significam prejuízo. Assim, com antecedência, pode emitir ordens de compra para os produtos mais procurados e fazer promoções dos artigos que não vendem bem.

Controla melhor os prazos de validade dos produtos

Por meio de relatórios precisos, uma boa gestão de estoque permite que você fique de olho nos produtos que estão próximos de perder a validade, caso seu negócio seja com perecíveis. Assim, será possível traçar estratégias para evitar futuros prejuízos com perda de mercadorias.

Ajuda na otimização do espaço físico da empresa

Principalmente nos casos das pequenas empresas varejistas, que contam com menor espaço físico, a manutenção do estoque em níveis ideais vai proporcionar mais conforto para a clientela e para os colaboradores. Quanto melhor a gestão do fluxo de entrada e saída de mercadorias, menor o espaço necessário para estocagem e melhor será a organização do seu negócio varejista de um modo geral.

A essa altura, você já está mais do que convencido das vantagens da gestão de estoque, não é mesmo? Então, vamos para o lado prático da questão.

5 dicas para uma gestão de estoque eficiente

1. Organize bem o espaço físico

Independentemente de qual tipo de produto você vende, mas especialmente em casos de perecíveis, o espaço de armazenamento tem de ser criteriosamente escolhido e bem organizado.

Ventilação e sol na medida certa para evitar mofo, e limpeza impecável para evitar insetos e roedores são cuidados fundamentais para preservar a mercadoria e a saúde de quem vai lidar com o estoque.

2. Delegue a tarefa a uma equipe ou funcionário

Se você não conta com uma equipe numerosa, pelo menos escolha e treine muito bem um funcionário para se encarregar da administração do estoque. Isso evitará a circulação indiscriminada de pessoas na área, o que dificulta o controle da entrada e saída de artigos e abre espaço para irregularidades.

3. Não se descuide dos registros de entradas e saídas de produtos

Aqui não há espaço para “depois eu faço”. Os registros de entrada e saída de mercadorias no estoque precisam ser imediatos e rigorosos, assim que o produto chega ou sai. Uma falha ou esquecimento pode gerar muita dor de cabeça pela falta ou extravio de artigos e dificultar muito a conferência física do estoque.

Então, não peque nesse item: adote métodos eficientes de registro de entrada e saída de itens no seu estoque e mantenha o fluxo sob controle.

4. Abandone métodos arcaicos, use e abuse da tecnologia

Vamos combinar uma coisa: em pleno século XXI, não é possível que você ainda esteja usando controles manuais ou as velhas planilhas de Excel. A tecnologia oferece inúmeras opções para facilitar a vida do pequeno empresário, e quem ainda não se deu conta disso está perdendo tempo e dinheiro.

E nem é preciso investir em softwares sofisticados e cheios de recursos que você não vai usar. Existem programas simples para descomplicar a vida do pequeno empresário, inclusive os que funcionam na modalidade SaaS (do inglês software as a service). Isso significa que você nem precisa comprar e instalar o programa no seu computador, pois ele pode ser usado ‘na nuvem’, como um serviço contratado com pagamento mensal.

5. Faça conferências periódicas do seu estoque físico

Essa conferência pode ser anual, semestral ou trimestral, de acordo com sua conveniência. Só não pode deixar de ser feita. Aqui também, a tecnologia vai facilitar muito a sua vida, pois os programas de computador geram relatórios periódicos que relacionam separadamente todos os produtos no estoque.

Com o relatório em mãos, proceda à contagem física de cada produto e confira com os dados gerados pelo programa. Se a quantidade física não “bate” com o relatório, é hora de investigar o que aconteceu.

Nos casos de estoques com maior número de produtos, pode ser mais fácil optar pelo “inventário rotativo”, que consiste em fazer conferências diárias de alguns itens escolhidos. Pode ser menos trabalhoso e mais produtivo do que encarar a tarefa de uma empreitada só, o que pode até exigir interrupção das atividades da empresa, em alguns casos.
Para concluir, como você pode ver, a gestão de estoque é parte fundamental na condução do seu negócio varejista e não pode ser negligenciada. Depois da leitura do nosso artigo, agora você reconhece bem tal importância e sabe, também, que é possível manter o controle do seu inventário de modo descomplicado e eficiente, seguindo as nossas dicas.

Se você quer ficar por dentro de outros conteúdos como este, siga-nos nas redes sociais! Você vai nos encontrar no Facebook, no Twitter e no LinkedIn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *