6 ideias para food trucks que estão em alta

Tempo de leitura: 7 minutos

As ideias para food trucks, modelo de negócio que nasceu nos Estados Unidos, explodiram no Brasil no início da década de 2010. A proposta de vender comida na rua em vans bombou e fez com que muita gente resolvesse investir nesse ramo.

Você pode pensar: mas vender comida na rua não é um conceito recente no Brasil. Os carrinhos de sorvete, cachorro-quente e guloseimas, pipoqueiros e as velhas Kombis estacionadas em frente a eventos sempre mostraram que essa era uma alternativa para se ganhar dinheiro.

Sim, é verdade! No entanto, o advento do food truck proporcionou uma modernização a esse segmento. Não estamos mais diante de um negócio improvisado nem de uma espécie de quebra-galho, um ganho extra conquistado no fim de semana.

A diversificação aconteceu tanto nos cardápios quanto no layout dos veículos. Isso ajudou a criar um boom de food trucks, que se multiplicaram em diversos tipos. A ideia se espalhou e se tornou tendência nas ruas brasileiras.

Agora, a história já se consolidou. Hoje, deixou de ser moda para se tornar um plano de negócio. Não basta mais ser um visionário com uma ideia na cabeça. Esse tipo de comércio é uma empresa que funciona de acordo com leis e regulamentações que devem ser seguidas.

Como empreendedor, você tem que pensar em aplicar modelos de negócio de forma que vender comida na rua seja algo lucrativo. Hoje, o faturamento bruto de um food truck fica, em média, entre R$ 15 mil e R$ 20 mil. Nessa trilha, reconhecer os riscos e trabalhar de modo a evitá-los fazem parte do seu menu.

Para você alcançar esse objetivo, selecionamos 6 ideias para food trucks que vão ajudar na concepção do negócio. Acompanhe a seguir!

1. Lide com os limites da lei com criatividade

As regras de autorização de funcionamento de um food truck variam de cidade para a cidade. São as leis municipais que regem o comércio de comida de rua.

Portanto, é fundamental que você saiba o que sua cidade delimita. Veja onde é permitido estacionar, quais são os códigos de postura e o que é obrigatório fornecer aos os clientes.

Mas não encare essas questões como limitadoras. Um food truck pode fazer com que uma regra, como o impedimento de estacionar em vias movimentadas, seja uma oportunidade de negócio.

Ao ter que se deslocar em direção uma região com menos fluxo de pessoas e carros, o cliente pode enxergar vantagens, como o movimento menos intenso. Ele terá mais tranquilidade para chegar e se acomodar.

Estude os locais e veja quais possibilitariam um atendimento melhor ao consumidor. Divulgue essa vantagem. Como adendo, feche parcerias com outros estabelecimentos, como estacionamentos ou comércios que complementem o seu. Se você vende refeições, ofereça descontos para o café em um local próximo.

2. Venda experiência

Por que alguém prefere comprar uma refeição em um food truck a entrar em um restaurante ou lanchonete?

A resposta a essa pergunta é que vai sustentar sua ideia de negócio. Vender comida na rua não é apenas um serviço, em que alguém chega, olha o cardápio, faz o pedido, come e segue seu caminho.

Ainda que a facilidade e a agilidade façam parte da estratégia do negócio, ele tem que ter outro ingrediente a oferecer ao cliente: experiência.

Ao optar por comer em uma van, o cliente procura não só as vantagens naturais. Ele vê todo o entorno, ou seja, um lugar moderno, que se comunica com a mesma linguagem, que o entende.

Esse cliente quer se reconhecer na decoração, ouvir suas músicas enquanto espera, trocar uma ideia com sua equipe, enfim, ele quer estar envolvido no ambiente.

Essa imersão vai fazer toda a diferença para o seu público e faz com que a visita seja um evento bacana. Por isso, não venda apenas o cardápio. Promova o ambiente e uma experiência de consumo.

Leia também: Dicas para aumentar as vendas no seu Food Truck

3. Transforme o food truck em uma marca

Das 6 ideias para food trucks, essa é uma que vai trazer longevidade! Se você imaginar apenas o formato tradicional, ou seja, vender comida para quem visitar seu veículo estacionado, pode estar perdendo oportunidades de negócio. Seu food truck é uma marca. Pense nessa ideia. As pessoas devem associar o nome do seu negócio a um local que vende comida de qualidade e com serviço que valoriza o cliente.

Essa relação, no entanto, não precisa ficar restrita à imobilidade. Associe-se a eventos de modo que sua marca seja levada além daquele local onde você costuma estacionar seu veículo.

Essa estratégia permite divulgar sua marca para públicos diversos, ampliando seu alcance. Além disso, participar de um evento é uma boa oportunidade de aumentar o faturamento em um curto espaço de tempo. Isso pode ajudar a sustentar o negócio.

Usar a sua marca em parcerias é outra forma de reforçar seu negócio. Veja este exemplo: um food truck de São Paulo fechou uma parceria com a Azul Linhas Aéreas e passou a vender seus produtos nos voos internacionais. A marca ultrapassou fronteiras ao se tornar uma fornecedora. E tudo começou com um negócio de venda de comida de rua.

4. Invista na comunicação

Food trucks são relacionados, normalmente, a uma cultura jovem e moderna. Portanto, você deve pensar em se comunicar com esse público, criando conexões. Ouse no layout, nas cores e na tipografia. Essa premissa dá ares mais joviais ao negócio e atinge em cheio o seu público.

A mesma coisa vale para o cardápio. Ninguém vai a um food truck querendo receber um iPad para escolher os produtos. Pense num modelo atraente e que seja de fácil manutenção.

Trabalhe nas redes sociais com intensidade. Seus clientes estão nessas mídias, eles vivem nela e é por elas que eles se comunicam. Se você não estiver presente, como vai atrair consumidores?

O itinerário precisa ser bem divulgado, assim como novidades do menu e promoções. Por isso, crie estratégias de marketing para suas redes sociais, uma forma ágil de divulgar seu comércio.

5. Cuide bem do cardápio

Os clientes já sabem o que esperar de um food truck. É um lugar descontraído, sem muitas formalidades. Por isso, para enfrentar a concorrência, além dos diferenciais já citados, você tem que investir no foco do seu negócio: a comida.

Conceba o cardápio de acordo com sua proposta de gastronomia. Quer investir num em hambúrgueres? Então nada de comida mexicana! Não misture, foque em um gênero de forma a não confundir seu cliente.

Adquira produtos de qualidade, que façam a diferença no sabor. Seu público quer comida gostosa a um preço justo. O consumidor não vai a um food truck esperando menus de degustação, mas ele também não quer um sanduíche mal feito.

Além disso, a escolha do menu deve considerar a comodidade do cliente em consumir seu produto. Pratos difíceis de comer na rua afastam os aficionados de food trucks e os novatos.

6. Pense no longo prazo

Para você ter uma ideia de como o negócio se profissionalizou no Brasil, hoje já existem até franquias de comidas de rua. Marcas que começaram com uma única van ampliaram seus cardápios e se transformaram em empresas lucrativas e em constante crescimento. É um negócio rentável, mas que depende da sua dedicação a ele.

O empreendedor de sucesso vislumbra possibilidades, e o food truck é um negócio com leque amplo de opções. Com um bom plano de negócios e nossas dicas desse post, você pode conquistar ainda mais clientes.

Gostou dessas ideias para food trucks? Aproveita a visita e assine nossa newsletter. Assim, você recebe nossas atualizações diretamente na sua caixa de entrada!

Empreendedor! Deixe aqui seu email

Receba mais conteúdo sobre o tema empreendedorismo e fique sempre atualizado!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *